Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Notícias e Eventos

Nasce primeiros bezerros de projeto de inseminação artificial da Cooperja

16/12/2020

 

O rebanho aumentou na fazenda Tramontin na comunidade de Linha Rovaris, interior de Jacinto Machado. Setembro de 2020 chegou e com ele os primeiros bezerros da inseminação artificial que foi realizada no ano passado em parceria com o associado Daniel Tramontin e a Cooperja.

O veterinário da Cooperativa Renan Molgaro destaca que a técnica é uma excelente ferramenta para alavancar a taxa de fertilidade  do rebanho, mas requer cuidados para ter êxito na inseminação artificial em tempo fixo. “A primeira coisa que deve ser feita é realizar um bom planejamento”, destaca.

O produtor precisa identificar o início e o fim da gestação, ajustá-la levando em consideração as condições climáticas da região”. Ainda de acordo com a Zootecnista da Cooperja Camila Possamai Della outro ponto que o pecuarista jamais deve descuidar, está relacionado à nutrição e manejo  sanitário do rebanho.  O monitoramento do gado é importante para mantê-lo saudável, e evitar doenças reprodutivas graves.

Durante todo o processo são usados materiais que garantem a segurança tanto do profissional, quanto do animal. Após 35 dias da inseminação é feito um acompanhamento com ultrassom e também durante os nove meses até o dia do parto”, complementa o profissional.

A inseminação é um procedimento que requer muita precisão para ter sucesso, por isso é importante que a técnica seja feita por um profissional treinado e capacitado, ou com cursos na área.

O associado Daniel fez curso de inseminação pelo SENAR através da Cooperativa e o conhecimento ajudou nos trabalhos. A esposa Letícia também ajuda na propriedade anotando todos os dados dos manejos, como por exemplo: Peso das matrizes, touro utilizado nas vacas receptoras, brinco dos animais, quais produtos utilizados. Praticamente uma rastreabilidade.

Foram 30 vacas da raça Angus inseminadas com todos os cuidados e manejos indicados.

A fazenda possui toda gestão de trabalho apropriada para a inseminação, de forma que as vacas não fiquem estressadas no ato da concepção. O associado tem em média 60 cabeças de gado de corte, é um associado 100% Cooperja, pois todos os produtos que precisa para abastecer sua propriedade e suas criações, ele busca na Cooperativa. Bem como toda ajuda dos profissionais para obter o sucesso da propriedade. “Estou muito feliz com toda ajuda dos profissionais da Cooperja, desde a preparação do pasto até o nascimento dos bezerros.

A primeira inseminação foi um sucesso, e já partimos para a segunda. Agradeço e indico aos agricultores pecuaristas, todo atendimento desses profissionais”, elogia Tramontin.

Para o presidente Vanir Zanatta, a diversificação das propriedades, é um dos objetivos da Cooperja. E encontramos no gado de corte, com qualidade de carne e rentabilidade aos produtores, uma boa opção. “Queremos que nossos produtores façam a economia circular, ou seja, plantar milho e pastagem, transformar isso em carne e o adubo voltar as lavouras, iniciando novo ciclo. E a comercialização da carne, ser feita nos supermercados, com padrão, rastreabilidade e credibilidade Cooperja”, fala.

Voltar

Mais Notícias

  • 13/01/2021 Estado autoriza construção do trevo de acesso à nova indústria da Cooperja em Jacinto Machado Saiba mais
  • 06/01/2021 17ª edição do Campo Agroacelerador da Cooperja será realizado de forma digital Saiba mais
  • 04/01/2021 Cooperja planeja mais investimentos para o ano de 2021 com abertura de novas filiais agropecuárias e no setor supermercadista Saiba mais