Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Notícias e Eventos

Cooperja destaca importância do vazio sanitário para cultura do maracujá

21/06/2021

Santa Catarina é reconhecida por produzir o melhor maracujá do Brasil, título relacionado às características da fruta, como tamanho, formato e preenchimento de polpa. Contudo, nos últimos anos, os pomares catarinenses sofreram com a virose do endurecimento do fruto.

O vazio sanitário sincronizado é considerado uma das principais medidas de convivência com a virose do maracujazeiro, devido à redução drástica do inóculo inicial do vírus na região, diminuindo assim sua progressão nos pomares catarinenses.

A portaria estabelece a proibição de cultivar ou implantar pomar de maracujá, bem como manter ou permitir a presença de plantas vivas de maracujazeiro em qualquer fase de desenvolvimento, exceto mudas em cultivo protegido com tela anti-afídeos durante o período de 01 de julho à 31 de julho de cada ano em todo o território catarinense.

Segundo o gerente de fruticultura da Cooperja, Delcio Vieira Macarini, a doença se dissemina rapidamente através de pulgões, tratos culturais como podas e desbrotas e/ou por mudas contaminadas. “É importante que o produtor adquira mudas de viveiros certificados, ou construa seus próprios viveiros devidamente protegidos”, explica Macarini.

A fiscalização do cumprimento do vazio sanitário ficará a cargo da Cidasc. Os agricultores devem eliminar as plantas vivas até 30 de junho de cada ano. Quem descumprir a portaria ficará sujeito a sanções. A partir do dia 1 de agosto os maracujazeiros podem voltar a ser cultivados no Estado de forma comercial.

Para o associado da Cooperja José Lucietti, morador da comunidade de Morro do Meio em Turvo, produtor de maracujá fala que esta ação é importante para que todos agricultores cumpram a lei para o bem de todos. “Antes desta lei eu já fazia o vazio sanitário, e acho muito importante este cuidado, não adianta a gente gastar com estufa, e com mudas de qualidade se nem todos tomam este cuidado. Todos se unindo pelo bem comum, todos saem ganhando na qualidade e produtividade dos frutos”, destaca Lucietti.

A equipe de técnicos da Cooperja está a disposição para sanar dúvidas e auxiliar os produtores na adoção de técnicas mais adequadas para cada situação.

Voltar

Mais Notícias

  • 20/09/2021 AACC Cooperja inaugura sede própria Saiba mais
  • 31/08/2021 Cooperja completa 52 anos com inauguração histórica do mais moderno parque industrial do sul do Brasil Saiba mais
  • 27/08/2021 BRDE libera recursos para 2ª fase de investimentos da Cooperja Saiba mais